Cosméticos Naturais Shampoo Sólido Sabonete Natural

Olá Malaguetas,

Neste domingo (03/05/15) fizemos parte de uma reportagem da Revista O Globo, cujo foco são os novos alquimistas, que retomam a prática da cosmética natural e artesanal.

É uma alegria estar na companhia de um grupo que segue um desafio: desenvolver alternativas mais simples, naturais e humanizadas.

Cosméticos Naturais Matéria Revista o Globo

O texto da matéria remete ao motivo pelo qual chegamos aqui, e quem acompanha nosso trabalho já tem alguma ideia: o diagnóstico e tratamento de um tumor maligno de Luis Pepper (o marido), foi o marco inicial para buscar alternativas mais saudáveis, que integrasse a natureza no tratamento e reduzisse possíveis efeitos colaterais.

Diante do que fui aprendendo e dos resultados obtidos, o que antes era uma prática voltada para meu uso, de amigos e parentes foi crescendo a ponto da então advogada e estudante para a Magistratura fizesse uma releitura da própria vida: o resgate além das prateleiras do banheiro, invadiu a vida profissional e assim, mudei de área: hoje curso farmácia e perfumaria botânica (Natural Perfume Academy), tenho formação em Aromatologia (pelo Instituto Brasileiro de Aromatologia – IBRA) e além disso, pesquiso a Medicina Ayurveda e Fitoterapia. A alquimia natural que fazia parte do cotidiano, agora é uma filosofia de vida.

Hoje nosso ateliê (o Pimateliê) aumenta de tamanho, sofre algumas adaptações (sim, estamos em obras, é uma surpresa), e proporciona espaço para o cultivo de algumas ervas que usamos em nossas formulações (que hoje vêm de feiras orgânicas) e vai para um lugar mais calmo e próximo da natureza, mas ainda mantém suas origens permanecendo no Rio de Janeiro. Não atendemos somente amigos e parentes, queremos chegar a cada um (o público em geral) que procure um momento sensorial, terapêutico e mais simples na sua rotina diária, através de nossa Loja Virtual (com entregas gratuitas pelo Rio de Janeiro) e parcerias em outras lojas e Estados.

Existe uma mistura de ingredientes que podemos encontrar em nosso quintal e como eu costumo brincar: é um resgate aos costumes e sabedoria de nossas vovós. Mas o que ficou parecendo no texto não é o que acontece nos bastidores da vida real: não é somente o uso de receitas de antepassados, existe uma releitura, pesquisa e muito trabalho de estudo científico para que aquele fim terapêutico que buscamos seja de fato alcançado na finalização de cada produto. Sim, seguimos as regras cosméticas (de higiene, manipulação, rotulagem, realizamos testes e análises dos ingredientes e produtos, dentre outros), observamos a integralização de cada ingrediente e temos um cuidado imenso com cada detalhe, afinal, estamos profissionalmente e pessoalmente envolvidos. A diferença é que buscamos um diálogo com os nossos consumidores, estabelecendo uma clareza na descrição, elaboração e conceito de cada produto, afinal, será que todas as pessoas sabem o que significa cada ingrediente em uma formulação de um produto industrializado/convencional? Sabe suas aplicações? Os cosméticos naturais e artesanais tentam o caminho oposto (e mais desafiante): simplificar tudo isso.

A tendência slow beauty (um termo que está em inglês porque é um movimento robusto nos EUA, que poderia ser livremente traduzido como uma “beleza desacelerada”) estimula a retomada ao uso de cosméticos mais naturais, que não buscam padronizar mas sim ressaltar a beleza natural de cada indivíduo. É um conceito que se adequa ao movimento de uma alimentação mais saudável, que se harmoniza com o uso de ingredientes que são velhos conhecidos: ervas, especiarias, óleos e manteigas vegetais (é o que há tempos a Medicina Indiana – Ayurveda preconiza: “use na pele o que você pode comer”). Os artesanais (os Handmade) em alguns países são conceituados como um tratamento individualizado que valoriza os cuidados pessoais e também engloba aquelas pessoas que se preocupam com a exploração do trabalho e com o menor impacto ambiental possível, já que como sempre destaco: é um processo humanizado.

O nicho artesanal, no Brasil, ainda sofre muita resistência, porque temos uma carga histórica muito grande em torno do trabalho manual: por algumas pessoas pode ser visto como um trabalho amador, quase experimental. E não se trata disso. Quando falamos em artesanal, estamos dando enfoque a humanização de todo o processo de produção. E a pretensão de Fefa Pimenta Natural, como disse na reportagem, não é ter essa atmosfera industrial, que envolvem esteiras sequenciais, mas sim manter a “intimidade caseira”, com o conhecimento e envolvimento em cada etapa e detalhe do processo de cada produto, desde sua idealização, passando pela formulação e fabricação, até chegar ao seu destino: o uso por aquele que confiou nessa alquimia natural “feita com as mãos” e repleta de amor.

Quanto as questões relacionadas a Anvisa, eu prefiro deixar para um outro momento para que o texto não fique demasiadamente longo e cansativo, mas apenas deixo um questionamento: será que há interesse do Órgão e da enorme indústria cosmética convencional que esse nicho de produtos humanizados e com ingredientes de verdade ganhe mais espaço? Será que há um estímulo para esse crescimento?

Um ótimo domingo!!

Logo Fefa Pimenta

20 thoughts on “Cosméticos Naturais e Artesanais – Uma alquimia – Reportagem Revista O Globo

  1. Nao vi a materia no globo ainda mas pelo jeito não retrataram a realidade dos produtos artesanais feitos e criados com esmero, carinho e cuidado. Acompanhei desde o inicio dos procedimentos da vida do produto inicial para o produto final, e falo os produtos fefa são excelentes, por que sao feitos com carinho ..;)

  2. Ai Fefaaa, que orgulho! Parabéns, vc merece tudo de bom! Luís Pepper (marido) hahahaha Adorei!
    Fefa Pimenta e Luís Pepper <3! hahaha

  3. Fefa, que bom saber um pouquinho de sua historia. Você é uma guerreira, uma verdadeira filha de Gaia. que a Grande Mãe sempre te abençoe. Você é linda, cheia de luz, pois é nítido o enorme amor com que elabora cada produto, o cuidado a delicadeza de cada detalhe só deixa claro o tipo de pessoa que você é. Ao contrario de muitas pessoas que dizem ter a proposta mais voltada para o natural e ate se dizem dedicados com a causa, com o planeta, se mostraram pessoas mesquinhas. Você ao contrario, me mostrou no pouco contato que tivemos e principalmente sem nós conhecermos pessoalmente, a pessoal maravilhosa e disposta a ajudar. Nunca vou esquecer seu exemplo, seus conselhos e o carinho em cada palavra.

    Parabéns e muito sucesso em tudo pra Você.

    • Aiubirã, fiquei muito emocionada com o seu comentário. Fico muito feliz sabendo que consigo transmitir um pouco do que passa no meu coração: alegria, amor, satisfação de estar aqui respirando isso tudo com vocês! Beijo muito enorme e a janelinha da Pimenta está sempre aberta, viu? =D

  4. Fico feliz pelo seu sucesso nessa empreitada com muito estudo, empenho, investimento e pitadas malaguetas de muito amor. Dedicação total, algo fundamental para os produtos com a qualidade Fefa Pimenta. Parabéns e que frutifique muito mais. E sigamos juntas.
    Daqui a pouco hora de renovar o estoque. beijos/Si (poodle)

    • Simone, queridaaaa poodle do meu coração! Obrigada, mesmo. Você fala lá da primeira cadeirinha: acompanhando isso desde o início! Um beijo enorme e muito obrigada pela sua torcida, confiança e carinho! <3

    • Priscila, olá querida, obrigada! Sim, foi muita informação em uma reportagem só não é? rs. Na verdade, a matéria foi feita com um grupo lindo de pessoas que produzem cosméticos naturais e artesanais dentre eles a Nii e a Fefa Pimenta Natural – que é a minha marca de cosméticos naturais.

      Pimateliê é o meu jeitinho carinhoso de denominar o ateliê em que desenvolvemos os produtos da marca Fefa Pimenta Natural. =D

      E para adquirir, é através da nossa loja virtual: http://www.lojafefapimenta.com.br – fazemos entregas gratuitas no Centro do Rio (Fefa Centro) ou aos sábados, em diversos bairros pela Rota Malagueta. Tem mais informações aqui: Entregas
      Qualquer dúvida, entra em contato conosco, viu? (falecom@fefapimenta.com.br, tem Whatsapp: 21-98574-6322 e pode ligar e dar um alô pra gente também!)

      Beijão

  5. Adorei seu texto. Muito gratificante a leitura.
    Concordo com todo seu conceitual. Foi interessante a matéria do Globo, mas é uma mídia que valoriza a indústria de cosméticos, já que está no meio dos grandes interesses econômicos.
    A Anvisa deixa muito a desejar. Não estamos na Europa, onde em alguns países ingredientes polêmicos não entram. Aqui a coisa é bem diferente, por isso a necessidade urgente de valorização do trabalho de vocês.
    Adorei, obrigada Fefa!

    • Adriana, obrigada pelo carinho! Você tem toda razão: ainda não existe a valorização de trabalhos alternativos, independentes e humanizados aqui no Brasil. O que tem destaque aqui, são os grandes conglomerados. E em que pese essas questões como Anvisa e etc, o que eu sempre destaco dos demais países é a valorização pelo “handmade”, pelo “indie”, uma forma de ver como o trabalho de pessoas que conhecem todas as etapas do processo é precioso e reconhecido como tal. Mas estamos caminhando com otimismo e desejo de mais pessoas com essa visão linda que vc tem. Um beijo enorme.

      • Obrigada, Fefa!
        Recebi hoje meus sabonetes, e amei, são muito cheirosos e as embalagens são um mimo, perfeitas.
        Obrigada pelo carinho e pelo cuidado em tudo que faz.
        E ainda fiquei feliz porque eu ganhei de brinde o sabonete que eu queria e estava esgotado quando fiz a compra, que é o de erva doce e oliva.
        Puxa, amei.
        Muito obrigada, e parabéns pelo trabalho maravilhoso.
        Que todos nós caminhemos para um mundo mais humanizado, como você diz.
        Um beijão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *